Preparação da Superfície

Preparação da Superfície

Descrição do problema

Geral – área externa

As áreas que receberão impermeabilização devem ser preparadas, observando-se os seguintes detalhes:

As arestas e os cantos vivos das áreas a serem impermeabilizadas devem ser arredondadas com um raio mínimo de 5cm;

Quando o sistema necessitar, deve ser previsto nos planos verticais, encaixe para embutir a impermeabilização a uma altura mínima de 30cm acima do nível do piso acabado ou 10cm do nível máximo que a água pode atingir;

Em áreas externas, o sistema impermeabilizante deve adentrar, no mínimo, 50cm para o interior da edificação, com declividade para áreas externas;

A diferença entre cotas da impermeabilização da área interna e externa da edificação deve ser de, no mínimo, 6cm.

 

TUBULAÇÕES / COLETORES

As tubulações deverão ser afastadas das paredes ou outras interferências no mínimo 10cm;

Toda a tubulação que atravessa a impermeabilização deve ser fixada na estrutura e possuir detalhes específicos de arremates e reforços da impermeabilização;

As tubulações de hidráulica e gás, que passam paralelamente sobre a laje, devem ser executadas sobre a impermeabilização e nunca sob a mesma. As tubulações aparentes devem ser executadas 10cm acima do nível do piso acabado;

Quando houver tubulações embutidas na alvenaria, deve ser prevista proteção adequada para a fixação da impermeabilização;

As tubulações externas às paredes devem ser afastadas entre elas ou dos planos verticais no mínimo 10cm;

As tubulações que transpassam as lajes impermeabilizadas devem ser rigidamente fixadas à estrutura;

Executar a regularização com uma argamassa de cimento e areia no traço 1:3 com inclinação nas áreas horizontais de, no mínimo, 1% em direção aos coletores de água. Para calhas e áreas internas, o caimento mínimo é de 0,5%;

A inclinação nas áreas horizontais, que serão impermeabilizadas com membranas acrílicas, deve ser de, no mínimo, 2% em direção aos coletores de água;

Nos ralos, executar um rebaixo nas dimensões de 40cm x 40cm e 1cm de profundidade.

 

JUNTA DE DILATAÇÃO

As juntas de dilatação devem ser divisores de água, com cotas mais elevadas no nivelamento do caimento, bem como se deve prever detalhamento específico, principalmente quanto ao rebatimento de sua abertura na proteção mecânica e pisos posteriores;

Primeiramente, deve ser definida a profundidade, seguindo a proporção de 2:1 (largura x profundidade) para isso utilizamos um limitador de profundidade flexível. Na sequência, é aplicado um mastique asfáltico ou de poliuretano.

  • CIPLAK PU – SELANTE DE POLIURETANOCIPLAK PU – SELANTE DE POLIURETANO